O Tango e sua história

Adoro quando o blog ganha colaborações interessantes… Deu até vontade de aprender a dançar tango depois de ver os vídeos, haha! 🙂

por Luiz Fernando

Con permiso… ¡Yo soy el Tango…!

Yo soy el tango que llega por las calles del recuerdo…
¿Donde nací? Ni me acuerdo, en una esquina cualquiera.

Una luna arrabalera y un bandoneón son testigos.
Yo soy el tango argentino, cuando guste, ¡cuando guste y donde quiera!

 

Com licença… Eu sou o Tango!

Eu sou o tango que chega pelas ruas das lembranças…

Aonde nasci? Nem me lembro, em uma esquina qualquer.

Uma lua suburbana e um bandoneón são testemunhas.

Eu sou o tango argentina, quando goste, quando goste e onde queira!

(Letra de Gotan Project, Inspiración, La Cumparsita)


 

Complexo por natureza e heterogêneo por formação, o tango é hoje muito mais do que uma música, uma dança. Gerado nos berços híbridos da região do Rio da Prata, o estilo tango obteve suas várias facetas e formas, acrescentando a si a cultura de quem direto ou indiretamente o formatou.

Explicar o tango a quem não o conhece de verdade é muito difícil. Dança sensual, música bem construída, movimentos firmes e elegantes, letras pesadas e técnicas avançadas, todos são visualizações superficiais do tango que apenas definem o visual e o audível. O tango vai além, entra no âmago do espírito de quem o ama, transforma a vida de quem o deseja. Caminhar é tango, se relacionar também. Pensar, sentir, beijar, amar, conversar, trabalhar, sonhar, tudo isso é ser tanguero. A dança e a música são apenas instrumentos da vida e reflexos de quem vive o tango. Continuar lendo