O poder das fotos

A tecnologia transformou totalmente a forma de vermos o mundo. Creio que nem posso dizer que tenha transformado, acho que foi apenas um telescópio ampliando nossa visão.

A ascensão de redes sociais e a popularização de máquinas fotográficas nos trouxeram uma perspectiva de vida peculiar: a especulação por trás das fotos.

Como assim????

Geralmente quando olho para uma foto, penso no que estava acontecendo naquele momento, e creio que todo mundo faz do mesmo jeito. Por exemplo, o que a garota da foto estava fazendo ao ser clicada? Quando vejo as fotos de uma festa, é como se fosse várias cenas de um filme, cada uma com o seu teor e todas ajudassem a contar uma história. Uma história que é única, que apenas eu imagino daquele jeito.

O que acontece hoje com as redes sociais é que somos como editores de um filme. Colocamos as fotos que nos interessam, pois elas contam uma história. E o que você deseja? Uma comédia, um drama, uma tragédia, uma pornochanchada? As fotos que você seleciona, vão contar uma história e a ordem e os tipos de fotos vão montando um quebra-cabeças até montar o filme.

Bem, quando se monta um álbum com várias fotos, com certeza é fácil montar o filme e fazer com que todos entendam o que aconteceu. Entretanto quando colocamos apenas uma foto, qual é o mundo de interpretações que podemos fazer com apenas uma foto?

Hoje em dia escrevemos, pintamos, amamos sem saber a mensagem que queremos passar ao mundo. O mesmo serve para as fotos. Tiramos fotos e publicamos na internet sem saber qual o sentido daquilo. Realmente, desprezamos o poder das fotos.

Anúncios

A história dos Beatles

Que eu gosto de Beatles não é nenhum segredo. Muitos devem imaginar que o grande motivo por trás disso é o mesmo motivo que leva qualquer pessoa a se tornar fanático por alguma banda. Naturalmente, é o mesmo motivo sim, porém com um algo a mais, que vou explicar agora.

Eram quatro garotos que não tinham muito dinheiro (eles pertenciam à “classe operária”, como chamavam na época), vivendo em uma época onde o mundo estava abalado por causa da guerra. Encontraram na música um suporte e esperança por dias melhores. Se uniram e começaram a trabalhar arduamente almejando atingir seu objetivo: fazer sucesso com uma banda de rock.

Eles fizeram sucesso – e como fizeram! Mas lá no fundo, eles meio que não levavam toda notoriedade tão a sério assim, afinal a fama é algo extremamente volátil. E eles sabiam disso, e tinham plena consciência de que tudo poderia durar um, dois ou dez anos. Quem saberia? Ninguém. Afinal, é como um amigo meu costumava dizer: “Não tenho certeza nem que o sol vai nascer amanhã”.

O sucesso foi uma explosão. O próprio John Lennon falava que era como um furacão: tudo em volta fica maluco, menos no centro, que é a parte mais calma. Eles eram o centro, e tudo em volta era o furacão. Essa metáfora não poderia ter sido melhor colocada; se você procurar no youtube pode achar vídeos da Beatlemania, mostrando as pessoas enlouquecidas por onde quer que eles passassem.

Boa parte do sucesso deles era devido ao carisma contagiante dos quatro mais a criatividade ilimitada deles. É, eles não tinham medo de ousar, e graças a essas Continuar lendo