Sentimento inicial

Hoje eu acordei diferente. Abri os olhos e não dei a levantada abrupta habitual. Não, eu simplesmente abri os olhos, e fiquei ali, olhando para o teto. Vi através da cortina o brilho do sol, e ao afastar apenas uma frestinha, ainda deitada, pude ver o céu azul, sem nenhuma nuvem no céu.

Sentei na cama e abri a cortina de vez. O dia estava lindo, do jeito que eu gosto: céu azul, sol, árvores verdes e um vento refrescante para contrastar com o calor. Levantei e fui me arrumar. Durante todo esse procedimento habitual, havia algo de diferente, mas eu ainda não havia parado para refletir de verdade. No pensamento, só corriam idéias soltas flutuantes.

Escovar dentes – banho – escolher a roupa – vestir a roupa.

Me olho no espelho e vejo que há algo de diferente. Pego o pente e começo a pentear vagarosamente os cabelos. Encaro o espelho, mas sem olha-lo de fato. De relance, vejo um reflexo colorido, e ao olhar na direção do reflexo, é uma revista com uma manchete chamativa. Leio a manchete. Continuar lendo

Anúncios