Pronunciamento do excelentíssimo Tiririca.

 

“O Brasil possui cerca de 16 milhões de analfabetos com 15 anos ou mais e 30 milhões de analfabetos funcionais, conceito que define as pessoas com menos de quatro anos de estudo. Além de apresentar e analisar estes dados gerais, o estudo detalha a situação do analfabetismo, apresentando informações por faixa etária, gênero, raça, localização (rural e urbana) e renda domiciliar.” Dados extraídos do estudo sobre analfabetismo no Brasil. Fonte:http://www.inep.gov.br/imprensa/noticias/outras/news03_19.htm – Quem conhece algum analfabeto, levanta o dedo. Ops a mão!

Diante desses dados eu não entendo o porquê de algumas pessoas estarem assustadas com o fato do Tiririca ser analfabeto e ter tantos eleitores. Ahh, para quem não sabe, a cidade de São Paulo, a cidade mais rica do Brasil, é a com o maior número de analfabetos segundo o mesmo estudo, cerca de 380 mil. Então por que Tiririca teria tantos eleitores? Talvez porque ele é um meninu lindhuuu!?!?

O fato é que a constituição não permite a candidatura de um analfabeto, embora permita o voto. Se ele pode votar em um representante, por que não seria capaz de votar no congresso? Afinal, lá ele terá assessores, mas não terá no dia 03 de outubro. O que me perguntou é: “Como um analfabeto saberia que ele não pode se candidatar de acordo com a constituição se ele não sabe ler?” Por associação eu pensaria que teria esse direito. “Se posso votar, posso me candidatar”.

O Brasil acha uma palhaçada à candidatura do Tiririca, mas por quê? Onde está a graça? Ele é a cara do Brasil. Um país onde ser sério é uma brincadeira. Um país onde uma CPI é um circo.

Quando alguém que sempre brincou resolve ser sério, isso assusta. “O Brasil não pode aceitar esses tipos de palhaçadas.” A questão é que o nosso humorista não está na frente em sua campanha por causa das piadas, mas por causa do carisma.” A piada é só a ferramenta para tal. Se ele não sabe o que um deputado faz, que mal tem? E quem sabe? Poucas pessoas seriam capazes de me dizer como funciona um processo legislativo. Acho que existem menos pessoas com essa informação do que pessoas analfabetos no Brasil. QInclusive acho que poucos candidatos sabem. Talvez essa seja a verdadeira palhaçada. Sabe onde é o circoH?

Ahh sim, eu votaria nele caso estivesse se candidatando para Brasília. A história de vida dele é mais rica do que muita gente que foi criada a leite e pêra.

É tão fácil ir à faculdade, trilhar um caminho, enquanto milhões de brasileiros abrem trilhas sem bússolas ou mapas para seus filhos. A experiência de vida dele pode ser mais importante do que os anus de experiência de uma sala de aula. Quem sabe a sensibilidade do artista não é mais importante do que demagogos.

O Brasil teve coragem de votar num presidente como Lula, um cara parecido com o Tiririca quanto ao estudo. Tivemos bastante coragem. Por que não tentar o Tiririca? Pior que tá não fica, isso é certeza. Se ficar pior, fecha o Congresso. A Câmara tem muitos deputados, o Tiririca sozinho não vai acabar com o Brasil. Votar nele é um ato de coragem, mas é um ato mais responsável do que nosso voto para presidente no Lula, por exemplo. Quem sabe o 2222 pode ajudar mais ao Brasil, do que os 0171 que conhecemos?

Anúncios

7 respostas em “Pronunciamento do excelentíssimo Tiririca.

  1. Eu discordo de tudo que você disse e mais um pouco que ficou nas entrelinhas, mas acho que esse espaço é seu para dar sua opinião.

    Só acho importante lembrar que, pelo processo eleitoral, o voto não é destinado somente ao candidato, mas a toda a legenda. Dessa forma, com a explosão de votos que se espera para o Tiririca, vários outros partidários do PR (Partido da República) serão empossados. Quais são as propostas e o posicionamento político do PR? Não faço ideia. Quem vota no Tiririca sabe? Duvido.

    P.S. Vale pesquisar no google? 😛

    • É, infelizmente isso é uma realidade. Segundo o STF, o voto pertence ao partido, por isso mesmo é possível se votar somente no partido, ou melhor, somente na legenda quando vc não tem um candidato a deputado. Eu acho isso mto errado, imoral e antidemocrático, mas enquanto não houver mudanças no processo eleitoral nesse ponto, continua a mesma merda…

  2. Minha opinião nesse ponto acho que vai ser que nem o Plínio, que concordar comigo nem vai saber porque concorda! hahaha
    Mas o fato de discordar já é legal. Eu me amarro nisso! hehehe

    PS.: Google não vale! Ele não cumpre o que promete! haha

  3. Gostei do texto Maps! Muito bem estruturado, bem fundamentado, ótimas imagens! haiuaha 😀
    O questionamento que vc levanta é interessante e relevante. Entretanto, sempre há os oportunistas pairando em volta como corvos….
    confesso q seria engraçado ver o tiririca lá….agora não seria nada legal ver os safados q entrarão nas costas do Tiririca.

  4. Infelizmente nosso Brasil possui um péssimo sistema eleitoral – que carece de reforma a vários anos, acreditem. Primeiro ponto é o do destino do voto. Normalmente, as pessoas votam, em democracias sérias, no partido, e não na pessoa. Com a lista fechada, os partidos lançam seus candidatos e, variando o número de votos, o partido pode levar 10 candidatos, por exemplo. Nosso sistema ilude os eleitores ao definirem falsamente no que você vota, por exemplo, no Reguffe e não no partido dele. O coeficiênte eleitoral (cálculo escroto que não lembro direito como é feito), define que, caso o Reguffe ganhe cinco vezes este número, mais quatro candidatos do partido estão dentro do Congresso, mesmo se os demais não recebam 1 voto sequer. Pior é que as pessoas acham que votam unicamente no candidato.
    Segundo ponto condiz com a participação do Estado nas eleições. Três tópicos são bastante debatidos: 1) a obrigatoriedade do voto; 2) o horário eleitoral ser gratiuito e obrigatório; e 3) a verba destinada aos partidos para propaganda eleitoral. Nos três pontos, eu pessoalmente sou contra as opções do governo.
    Por fim, a última crítica vai à noção de democracia das pessoas. Muitos eleitores e candidatos analisam as “regras do jogo” de forma bastante confusa. Tem gente que voto no cara que pilha, mas constrói, no que dá cadeira de rodas ao paraplégico, no que dá emprego pro filho. Aí, quando aparece um cara como o Tiririca para ser eleito, chamam isso de piada – nesse ponto concordo com o Euler -, levantando valores da sociedade. Enfim, contraditório e até hipócritas, nossos eleitores e candidatos são nossos preciosos tesouros democráticos, que conservamos como nossa imagem e semelhança. (hehehehe)

  5. É, esse tema dá uma discussão muuito boa!!
    Gostei do que o Luiz disse aí e complemento com uma coisa:
    A democracia só funciona com eleitores que pensam com a cabeça, e não com a barriga e/ou outras partes do corpo.
    Por isso eu concordo com o voto facultativo apesar de imaginar que não seja tão simples na prática.

    Euler, gostei muito do texto, cara!! PARABÉNS!!
    Abraço!!

  6. Pingback: Os números de 2010 « O ermo do lampião

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s