A homenagem que o Fittipaldi ganhou

Se eu fosse um Beatle, e se eu tocasse guitarra, eu seria com certeza o George Harrison. Apesar de a minha idolatria pelo John Lennon ser óbvia, o George conquistou minha afeição por motivos não óbvios.

Sua genialidade não era óbvia. Seu espírito de liderança não era óbvio. Sua espiritualidade não era óbvia.

Ele foi o Beatle discreto. Dá para perceber que sua personalidade o fazia ser assim por natureza. Vale lembrar que é difícil competir quando você está ao lado de figuras como John Lennon, o líder mais-que-óbvio por natureza, e Paul McCartney, o gênio óbvio por natureza.

Imagino que esse fato fez a coisa (os Beatles) funcionar. O George não precisava competir pelo holofote. Esse papel – importante pro crescimento da banda – ele deixava pro John e por Paul, que gostavam disso.

E discretamente ele foi mostrando sua genialidade através de suas composições. Também discretamente ele foi mostrando sua liderança imperceptível a olho nu. E discretamente ele foi conquistando a galera pelo mundo afora.

A espiritualidade dele também é muito cativante. Ele mostrava isso independentemente de religião: com seu otimismo. Dá pra sentir isso quando se escuta “Here Comes the Sun” ou qualquer outra música dele.

O George tinha alguns hobbies legais, por exemplo, ele gostava muito de fórmula um. E isso o fez virar amigo (brotherzão, diga-se de passagem, a ponto das famílias passarem férias juntas) do grande piloto brasileiro Emerson Fittipaldi. Pois é, pois é, pois é, coisas que somente ser um Beatle (ou ser um piloto de Fórmula 1, se mudar o ponto de vista) faz por você.

George Harrison e seu filho Dhani em alguma corrida

Em 1996, quando Emerson estava prestes a se aposentar, ele sofreu um acidente sério em uma corrida. Acho que o acidente foi até o motivo maior de sua aposentadoria (ele já queria parar há algum tempo, mas imagino que não tinha força para colocar o ponto final de vez na carreira).

Assim, o George ficou sabendo e resolveu fazer sua homenagem ao piloto. Olha que o Beatle discreto não era muito de aparecer na mídia, e no entanto, por seu amigo, ele fez uma rara aparição no SBT (coisa que só o Silvio Santos faz por você, hahaha).

Assistam o vídeo, eu achei demais! Sério, se o George fizesse uma homenagem dessas pra mim e se essa homenagem fosse transmitida pelo SBT…sem palavras! 😛

Reparem o jeito que ele fala “caipirinhas” hauahuaha. Adoro sotaque gringo tentando falar português!

Anúncios

Uma resposta em “A homenagem que o Fittipaldi ganhou

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s