Encher Linguiça

A 8ª arte – encher lingüiça. Quem nunca foi obrigado a encher lingüiça? A faculdade é nosso universidade para o desenvolvimento desta matéria. Inclusive não se usa mais trema na lingüiça. Ou seria: não se usa, mas trema na lingüiça? Uma vírgula pode mudar a sua vida, não é? A verdade é que só usei o trema para encher a palavra lingüiça.
Hoje eu gostaria de falar sobre esse ditado tão presente em nossas vidas. Quem nunca encheu lingüiça? Na escola, na faculdade, no emprego? Muitas pessoas tem dificuldade de ir ao objetivo e ficam rodeando, sem terem o mínimo de objetividade. Ficam rodeando sem chegar ao assunto. Ficam ali na beiradinha sem dizer nada e acabam confundindo o leitor ou o ouvinte. É algo frustante já que ao rodear o assunto, não chegam a lugar nenhum. E isso acaba que gera desconforto. Por isso, não deixe a falta de objetividade, tirar o foco do que você, deseja falar ou dizer.
Eu sinceramente acho ridículo esse tipo de postura, afinal algo que poderia ser dito em apenas três ou quatro frases se transforma numa monografia. Um pequeno provérbio se transforma num romance.  E existe melhor coisa para encher lingüiça do que colocar figuras. As figuras as vezes causam um enchimento desordenado de línguiça. Felizmente optamos por não usar esse tipo de técnica em nosso texto.
Essa é uma caso típico de como encher linguiça.
Bem não era disso que eu estava falando. Na Russia o processo de enchimento de linguiça é mais interessante.
O nome dele é linguiça. Essa é cara que ele faz quando se enche linguiça.

Outro recurso utilizado pelo enchedor de linguiças são as perguntas, não é? Por que existe esse tipo de comportamento interrogativo? Eu não tenho ideia do porquê, você teria? Mas qual é a verdadeira essência desse instinto? Quais são os valores humanos perpassados por estes indivíduos? Coisa mais chata, não é?
Com o intuito de desvendar todo esse processo linguistico, ou linguaresco – como você preferir, caro leitor – resolvi desvendar a 8ª arte, esta que é a arte dos desocupados. Tive um professor na arte linguaresca. Meu avô me ensinou tudo sobre como encher a lingüiça. Irei passar seus ensinamentos e espero que sirva para alguma coisas na vida de vocês, caros leitores. Bem para começar corte 1kg de carne em cubinhos. Tempere com suco de limão, sal, salsinha e pimentas. Deixe descansar, na geladeira, até o dia seguinte. Encha as tripas de carneiro com carne e faça gomos amarrados a barbantes a cada seis centímetros. Deixe descansar por mais uma hora. Asse no forno por uma hora e está pronto.
Anúncios

2 respostas em “Encher Linguiça

  1. Realmente, a arte de encher linguíça é algo que atravessa gerações e gerações de alunos, perpassa multidões, e está sempre presente na sociedade atual. Conhecida cientificamente como não objetiva, essa arte em questão amendronta professores dos mais variados níveis, e pode-se dizer que ela já invadiu a rede – a internet – por meio de blogs.

  2. Ai ai! A arte de encher linguiça! Aprendemos no colégio e levamos para vida… Mas não é que tem hora que não tem como não fugir disso? hahaha.. Acabei de fazer isso na prova discursiva do concurso desse finds! #fail
    hauhauhau..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s